sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Anil

Por Márcio Vandré e Yasmin Lara

Eu não gosto do céu plúmbeo.
Ele enegrece a alma, o dia, as flores
Faz murchar amores e azedar o mel.
Para meus relógios, faz nascer meus ódios
Embebeda-me de loucura.
Ah, o céu é tudo...Início e fim
Eu prefiro que ele se vista com o mais belo azul,
para iluminar as horas que insistem em passar.
Quero mais é ver a clareza das nuvens, tão alvas e sinceras.
Contando verdades, escondendo saudades,
Ensinando e vivendo o amor que nos cerca
O céu claro une.
Revigora o coração.
Para esse negro céu eu digo: não!
Quero permanecer são nesse mundo louco.




...Não existe pessoa melhor para se dividir um poema...

2 comentários:

Rick disse...

Passando aqui para te parabenizar Yaah!!
Me lembro de quando surgiu a ideia do seu blog, e me lembro também dos primeiros posts e como previsto, tu blog está fantástico, belo plano de fundo, bela foto de perfil, e ótimos textos!! :D
Sucesso sempre, e Parabéns!!
Afinal 4 anos de blog já neeah!! :D

Yasmin Lara disse...

Obrigada, Pedro!
Sempre bom saber que meua amigos lêem o blog!

Saudade
Beijos