domingo, 29 de novembro de 2009

Fome

Dá-me um vazio no peito,
uma fome danada...
De que?
De quem?
Não sei.
Procuro e não acho.
É um buraco profundo,
labirinto de salas vazias.
Horas desgastadas.
Já desbotadas.
Luzes apagadas.
E essa fome danada...
Esse vazio no peito...
De que?
De quem?
Não sei.
Me procuro e não me acho.

8 comentários:

fElIp£ disse...

Como sempre parabéns
Mais um post, tremendo

E bem... deixe-me comentar ;D
Vc não é a única que está com fome de vc msm
Tbm anseio por mais da minha própria essencia, mais de mim e menos dos outros,
Buscar viver o que Deus me deu e me fez
É assim,
Me procuro e nao me acho...
Todos vivemos essa busca
Bjx parabens

Varnion, o lobo solitário disse...

Não tem muita coisa pior do que sentir um vazio grande no peito. Ficar procurando não se sabe o que não se sabe onde.

Eu realmente adoro você e o que você escreve.

Yasmin Lara disse...

Lipe, ter essa fome insaciável de nós mesmos é terrível. Não tem cura.
Não há como matar essa vontade. Essa vontade que temos de ter um pouco da gente.

Beijocas

Bruno, que bom que você gostou, moço ! Sua opinião vale muitíssimo para mim.
Também te adoro.
Abraços

Laís D'Ponte disse...

Belo texto, Yasmim!!!!

Esse sentimento de vazio é complicado. Chega sem pedir licença e não sabemos nem ao menos do que temos "fome".

“Que algo sempre nos falta — o que chamamos de Deus, o que chamamos de amor, saúde, dinheiro, esperança ou paz. Sentir sede, faz parte. E atormenta.” (C.F Abreu)

abraços!! =)

Yasmin Lara disse...

Realmente, moça...ele chega sem que a gente perceba.

Adorei o texto de C.F. Abreu. Lindo !

beijos

Luiza de fato! disse...

Yasmin,
essa sede machuca muito e é realmente insaciável, mas a procura também pode se tornar interessante e gostosa; e se quer saber, eu a acho interessantíssima, talvez o que mais valha a pena nessa nossa vida, tão efemera, tão nossa.

=*

Poetíssima disse...

Olá!!!

Boa noite, tudo bem?!

Que bom poder voltar aqui pra dizer que estava com saudades...

Posso entrar?!

Você tem sempre passagem livre no meu cantinho...fique a vontade!

Abraços ternos,

Poetíssima #

Yasmin Lara disse...

Claro que pode entrar, moça.
Sempre bem vinda por aqui.

Passarei por seu cantinho.


abraços