domingo, 4 de outubro de 2009

Poeminha Desconexo

É começo?
Fim.
É o fim?
Refaço!

Entendeu alguma coisa?
Ah...é só descompasso.


...estou postando esse poema só e unicamente como protesto! Entendam que ele está incrivelmente incompleto. Mas já sentiu o sabor da completude. A história? Bem...escrevi um poeminha cuja métrica e palavras ficaram, em suma, perfeitas! Perfeitas de acordo com o que eu me propus a escrever. Uma daquelas idéias que surgem, brilhantes de dentro de nossas cabecinhas cheias de hiatos. Quando fui copiar do bloco de notas para o blog, perdi todas as minhas palavras num único e breve clique. Apenas um. Senti-me como se perdese uma pequenina parte de mim (o que não deixa de ser verdade, visto que minhas palavras são como realmente pedacinhos meus). Imagine você o sentimento de Michelangelo se ele derramasse tinta preta sobre sua recém pintada Capela Sistina e você terá uma vaga idéia do que passou-me pela cabeça. O mais incrivelmente irônico, foram esses quase malditos últimos versos sobre refazer algo perdido. Posso estar desenvolvendo um caso de paranóia, mas meu próprio poema está rindo da minha cara com esses versos finais. Nada mais a declarar além dessa minha imensa ira por mim mesma. Coitadinhas das minhas palavrinhas! Tão bonitinhas ali, bem escritas. Com vida! Agora apagadas, mortas, cinzas, nada...

3 comentários:

fElIp£ disse...

Tbm ja perdi um poema assim, com um simples "click" do mouse no pc!
Vc não foi a primeira e nao será a ultima.
Um abraço

Márcio Vandré disse...

Se tudo na vida tivesse um sentido aparente, que graça teria?
Que graça seria o gracejo?
As linhas devem ser tortas.
Se fossemos almas lineares, não teriamos formas variadas.
O mote é a diferença.
Um beijo, Yasmin!

Yasmin Lara disse...

Felipe...foi uma coisa horrível!
Posso dizer que até agora ainda não me recuperei da perda do poema.
Muito triste.
Mas tdo bem, virão outros, rs!!
Beijinhos, seu moço

Márcio!
Obrigada pelo comentário!
Realmente...mais vale o que está nas entrelinhas!
Deus me livre de escrever assim, na cara, rs!
beijos, moço
=)