domingo, 13 de setembro de 2009

Colo

Não chores flor,
que assim morre um pouco de meu mundo,
teu pranto leva-me a lagos profundos
de onde não irei mais sair.
Não chores flor, que essa canção é bela.
Ainda que não escutes esses acordes dela,
ainda que tudo que vejas seja um mundo a te desiludir.
Não chores, pois te pegarei no colo
e te embalarei até que amanheça um novo dia,
até que tudo vire simpatia,
até que tudo pare de mudar.
Durma e não chores flor,
pois todo esse pavor e ira
nada mais são que mentira
e o sol já vai despontar.





Imagem: http://br.olhares.com/lagrima_foto1327005.html
Artista: Gilson Carrara


...Chan, Chan, Chan...pare de chorar na frente da tua irmã que ela não aguenta uai. Assim não pode, rs. A senhorita está proibida de assistir filmes tristes. E tenho dito!...

6 comentários:

Márcio Vandré disse...

Flor chora sempre que deixa cair o orvalho.
Mas rega o chão de terra do mundo.
Com o olor preso àquela gota.

Um belo texto, Yasmin!
Beijão!!

Yasmin Lara disse...

Adorei seu comentário, Marcinho!

É verdade...o pranto da flor rega o chão pra que ele fique mais fértil...mas de qualquer forma, é sempre triste vê-la chorar.´
Mas necessário!

Beijos mil

=)

Varnion, o lobo solitário disse...

Muito bonito min.

bjus

Yasmin Lara disse...

Obrigada, Bruno!

=)

fElIp£ disse...

Estou atrasado como sempre mas acho que ainda da tempo de comentar!
Como sempre de parabens msm
Muito bom esse seu novo post
Continue assim!

Yasmin Lara disse...

Lipe!!
Obrigada por comentar por aqui ,seu moço!!

Abraços
=)