quarta-feira, 8 de julho de 2009

Incompleta

Ser, estar, amar...
Em nada disso sou completa.
Mas imperfeita, me procuro.
Quero ver-me descoberta.

Mas vivo, canto
e recriar-me é tudo...
Vôo. Fico. Continuo. Passo.
E procuro pelos meus tempos
aquilo que há de dar ritmo a meu compasso.

Somente assim continuo.
Somente assim não me canso.

Um comentário:

Varnion, o lobo solitário disse...

Se houvesse completude haveria fim e assim não mais razões para se continuar. Dizem que o sentido da vida é buscar........Sigo com essa ideia.

Muito bom como sempre
beijos