sexta-feira, 12 de junho de 2009

Janela

Se você não vem,
nada é tranquilo.
Tudo pesa.
Tudo passa.
Tudo aguarda na janela.
Se você não vem,
faço das horas minhas esperas,
dos dias meus poemas,
dos segundos minhas quimeras.
E te aguardo,
te sinto,
te busco.
Quebro-me.
Fico na metade.
Se você não vem,
na verdade não sou nada,
apenas um vazio nessa estrada.



...porque a gente passa muito tempo só esperando na janela...

Imagem: http://br.olhares.com/janela_discreta_foto933615.html
Galeria do artista: Joseph de Sousa