domingo, 14 de junho de 2009

Ausência

Uma ausência é falta, é morte,
é pecado sem perdão.
Ausência nada mais é que um vazio palatável,
uma dor inimaginável,
uma porção de areia, afundando aos poucos
para dentro do chão.
É olhar pela janela e nada ver.
É quando a única coisa que resta é tentar esquecer.
É perder-se em palavras sem sentido,
em neologias que não explicam o vazio,
é um frio que não se pode aquecer.
Ausência é mais que sentir saudade.
Pois essa tras como companheira a lembrança,
a memória colorida,
as fotos antigas em preto e branco.
Ausência não.
Ela vem sozinha,
solitária, sem nada para amenizar.
Ausência é um nada que pouco a pouco nos faz acabar.

2 comentários:

Varnion, o lobo solitário disse...

Ausência é das dores a pior. Pois é uma dor que nada pode curar e que só as lagrimas podem acalmar.

Bom como sempre.
bjus

fElIp£ disse...

Ausência, uma palavra tao singela com um significado tao terrivel....

parabens amiga
fica com Deus